sexta-feira, 21 de setembro de 2012


Computador com internet é o item que mais cresceu nos lares brasileiros

Alta chegou a 39,8% entre 2009 e 2011, mostra pesquisa Pnad do IBGE

Publicado:
Atualizado:
RIO — O computador com internet foi o bem que mais aumentou a presença nos lares dos brasileiros (39,8%), na comparação entre 2009 e 2011, seguido de microcomputador, 29,5%, e telefone móvel celular, 26,7%. O único item que apresentou redução foi o rádio, com queda de 0,6%, mostra a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), divulgada nesta sexta-feira pelo IBGE.
Em 2011, segundo a pesquisa, 42,9% dos lares possuía microcomputador e 36,5% tinha computador com acesso à internet. Já nos domicílios com rendimento de mais de 20 salários mínimos, a presença do computador com internet foi de 95%.
A presidente do IBGE, Wasmália Bivar, atribuiu o crescimento dos lares com computador à redução do preço do produto e também ao aumento da renda. — As tenologias ficaram mais acessíveis e também há o apelo pelo computador. Tem sido um sonho de consumo da população. Nele, você pode realizar trabalho, estudo, tem entretenimento e informação — disse.
Em relação aos usuários, em 2011 o país possuía 77,7 milhões de pessoas com mais de 10 anos (46,5%) com acesso à internet de alguma forma (em casa, na escola, no trabalho). Trata-se de uma alta de 14,7% sobre 2009, de quase 10 milhões de pessoas.
O número de pessoas com celular também avançou. Em 2011, 115,4 milhões de brasileiros com 10 anos ou mais tinham celular, isto é, 69,1% do total. O salto foi de 23,1% sobre 2009.
Ainda de acordo com a pesquisa, 89,9% dos brasileiros possuíam telefone celular ou fixo em 2011. Só celular aparece em 49,7% dos lares e apenas fixo em 3,5% dos domicílios. Fixo e celular estão em 36,7% das residências. A faixa etária de 25 a 29 anos é o grupo que mais tem celular, com 83,1%.
Quanto maior a renda, maior a proporção dos domicílios que possui os dois aparelhos. — Os domicílios com rendimento maior ainda mantêm telefone fixo. Quanto maior o rendimento, menor o percentual de ter somente celular – disse a gerente da Pnad, Maria Lúcia Vieira.
A pesquisa também mostrou que o rendimento médio mensal dos trabalhadores brasileiros cresceu 8,3% entre 2009 e 2011 e a desigualdade entre os mais ricos e mais pobres recuou.
As maiores altas de renda foram registradas para os 10% mais pobres, com aumento de 29,2%, enquanto para os mais ricos o aumento foi de apenas 4,43%, entre 2009 e 2011. Em valores nominais, renda média do brasileiro ficou em R$ 1.345.


Leia mais sobre esse assunto em
© 1996 - 2012. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização. 

1 comentários:

matheus teu disse...

bem legal gostei do site

Postar um comentário

newer post older post Home

Teste Teste

Arquivo do blog